MOÇAMBIQUE

BREVE HISTÓRIA

  1. Periodo pré-colonial
    • séc. IV d.c. –  Presença de povos de caçadores de origem bantu.
    • séc. VI – Chegada dos primeiros navegadores estrangeiros. Presença das culturas árabes, persa e swahili, principalmente nas zonas costeiras.
  2. Presença Portuguesa
    • 1498 – 1505 – Os portugueses procuram o controle do monopólio do comércio das especiarias, então nas mãos dos árabes.
    • 1692 – a Coroa Portuguesa estabeleceu um regime de concessões de terras: Os prazos.
    • 1752 – Portugal reclama Moçambique como sua possessão passando este último a ter estatuto administrativo separado da Índia com o nome de Governo e Capitania Geral de Moçambique, Sofala e Rios de Sena.
    • 1885 – 1891 – Portugal inicia um processo de colonização efectiva do território e são entregues em concessão largas porções de terras a companhias particulares.
    • 1929 – Os portugueses ocupam administrativamente toda a colónia. A política do Estado Novo limita o poder das grandes Companhias. Exploração das plantações para exportação de produtos como algodão, açúcar, caju, copra, chá e sisal.
    • 1951-  Moçambique recebe estatuto de Província do Ultramar
  3. Fundação da Frente de Libertação de libertação de Moçambique (FRELIMO) e inicio da Luta Armada de Libertação Nacional
    • 1960 - Ocorre o Massacre de Mueda (Cabo Delgado) perpetrado pelas forças coloniais.
    • 1962- Três movimentos nacionalistas de oposição ao regime colonial uniram-se formando a FRELIMO, em Dar-es-Salaam.
    • 1964 - inicio da Luta de Libertação Nacional de Moçambique.
    •  1972 - Moçambique recebe estatuto de estado semi-autónomo da Metrópole. As maiores receitas provêm dos portos e caminhos de ferro.
    • 1974 - As delegações da Frelimo e do Estado Português reúnem-se na  Capital zambiana para a assinatura dos Acordos de Lusaka conducentes à Independência de Moçambique.
    • 1975 – Pelas  zero horas do dia 25 De Junho de 1975, é Proclamada a Independência de Moçambique, pelo então Presidente da FRELIMO e Primeiro Presidente da República, Samora Moisés Machel.
  4. Conflito interno, Acordos de Paz e Eleições Multipatidárias
    • A partir do início dos anos 80, o País viveu um conflito armado perpêtrado pela RENAMO (Resistência Nacional de Moçambique) apoiado pelos regimes facistas de Ian Smith, na Rodêsia do Sul e do Apartheid na África do Sul.
    • 1992 - Assinatura do Acordo Geral de Paz entre o Governo moçambicano e a RENAMO.
    • 1994 - Realização das primeiras eleições gerais e multipartidárias ganhas pela FRELIMO que successimente venceu as eleições realizadas em 1999, 2004 e em 2009.


AMBASCIATA DEL MOZAMBICO IN ITALIA - Via Filippo Corridoni, 14 - 00195 Roma Tel: 06.37514675 - Fax: 06.37514699 - consolato@ambasciatamozambico.it
Powered by DW-DreamyourMind Srl